top of page

Consilcar Day: Uma festa sobre rodas

No passado dia 3 de junho, Coruche foi o palco privilegiado do Consilcar Day. Cerca de uma centena de clientes, parceiros e amigos da Consilcar juntaram-se para um dia de convívio num ambiente familiar e festivo, que teve como ponto alto a oportunidade de andar ao lado dos pilotos do Team Consilcar, a bordo da Ford Ranger T1 de Edgar Condenso e do Can-Am pilotado por Duarte Silva.


O dia começou cedo para o Team Consilcar e para toda a equipa da Consilcar que estava encarregue deste evento único, que junta clientes, parceiros e amigos para uma jornada de festa, repleta de emoção, boa comida e camaradagem. Com os primeiros “navegadores” de ocasião a chegarem ainda o sol ia baixo no horizonte, aqueciam-se os motores e os pilotos preparavam os desejados co-drives, momentos de adrenalina que seriam o ponto alto ao longo do dia. Divididos por pulseiras coloridas, os participantes não escondiam o nervosismo antes de entrarem para os ágeis e muito rápidos Can-Am de Duarte Silva e de David Carreira, ou para a potente Ford Ranger da categoria T1 que, como sempre, tinha Edgar Condenso aos comandos.

Famílias inteiras, casais e adeptos fervorosos das quatro rodas, todos tinham em comum a ligação à Consilcar… e todos puderam sentir-se na pele de Nuno Silva e António Serrão, os habituais ocupantes da baquet do lado direito no Can-Am e na Ford, respetivamente.


Enquanto uns esperavam e aproveitavam para petiscar algo ou beber um café, outros colocavam o capacete e apertavam os cintos para “voarem” ao longo dos mais de 5 km de um percurso de TT muito exigente e rápido, numa viagem que muitos descreveram como sendo a de “uma vida”. Os gestos nervosos antes de entrarem nos veículos, davam lugar a verdadeiras descargas de adrenalina, pontuadas por algumas frases desconexas que exprimiam, ou tentavam, as emoções sentidas a bordo destas máquinas de competição.



Pilotos obrigados a trabalhos redobrados


Após uma manhã muito preenchida, a pausa para o almoço serviu para os pilotos recuperarem o fôlego e para os participantes confraternizarem numa amena cavaqueira. Há quem tenha vindo de Lisboa ou da região Centro propositadamente para a ocasião, mas também muitos “amigos” da zona de Coruche ou Abrantes. Como diria Paulo Caçador, um desses conterrâneos, “moro aqui perto, mas vou de propósito a Belas, à Consilcar, para comprar os meus automóveis ou até para conhecer as novidades e dar dois dedos de conversa. Há muitos anos que sou cliente e, mais do que um parceiro de negócios, já os considero amigos.”



Com o porco no espeto a marcar o ritmo, a hora de almoço passou num ápice. Já com os pilotos de volta às máquinas, que também aproveitaram a pausa para uma revisão rápida graças aos mecânicos do Team Consilcar, as filas para os co-pilotos de ocasião pareciam teimar em não diminuir. O percurso era percorrido em pouco mais de três minutos e os três pilotos não davam tréguas, tentando que todos tivessem oportunidade de sentir as emoções destes veículos preparados para condições extremas. Até pelo barulho, pelas dimensões e pelo ritmo imposto, a Ford Ranger

recolhia a maioria dos “interessados”, mas a verdade é que a agilidade e o trabalho de suspensão dos Can-Am deixavam todos impressionados. E, entusiasmados pelos gritos de incentivo (ou seriam de receio...?), os pilotos não se faziam rogados e “voavam” pelos saltos, crateras e desníveis, como se estivessem a lutar pelo primeiro lugar numa baja. Para Paulo Henrique, homem habituado a andar de moto pela região, “foi simplesmente brutal! Quem nunca participou num evento destes não sabe o que perde. É a experiência de uma vida. O miúdo (Duarte Silva, de apenas 21 anos) passava a voar pelas árvores. Nós vamos a ver as árvores a passarem tão perto e tão rápido... Não há palavras para descrever, só estando lá dentro e vivendo a experiência”.



Os números não contam tudo


Com alguns pingos de chuva a “abençoarem” a ocasião, o final de tarde aproximava-se a passos largos, prova do sucesso da iniciativa e da ausência de tempos mortos. Entre a pista, a tenda dos “comes e bebes” e o encontro com amigos de longa data, o dia passou a correr e, com homens e máquinas a precisarem de um merecido descanso, houve ainda ocasião para uns co-drives finais de alguns repetentes e uma foto de família que assinalou o esforço e a dedicação de todos os envolvidos. A começar, claro, pelas equipas do Team Consilcar e da Consilcar, mas não esquecendo todos os parceiros que ajudaram a colocar de pé e contribuíram para o sucesso deste evento.


Feitas as contas, foram mais de 140 co-drives. Quase uma centena e meia de amigos da Consilcar que saíram de Coruche com um sorriso estampando no rosto e com a promessa de que a paixão que move a empresa – e os seus fundadores – desde 1991 se irá traduzir noutros Consilcar Days. Ou não fosse a satisfação dos nossos amigos e clientes um dos fundamentos da Consilcar.


Veja os vídeos do evento:


Veja a nossa galeria de imagens:


Comments


bottom of page